Enfim casados!

E o tão comentado dia chegou! Kate e William disseram o sim mais aguardado dos últimos tempos e eu estava lá! Vendo (ou ouvindo) tudo!

Começamos nosso ‘Wedding Day’ bem cedinho. Acordei mais ou menos 7h30 e minha companheira de aventura (minha flatmate e parceiraça Aline) já estava de pé! Sim! Eu tive companhia!!! Iêêh!!!

Saimos de casa por volta das 8h30 e o trajeto foi super tranquilo. Nada de trânsito ou ônibus lotado, parecia até que seria fácil, sem tanta gente assim. Descemos em Waterloo (perto do Saint Thomas’s Hospital) e atravessamos a ponte para Westminster que não lembro o nome agora.

Lá, já era possível se observar alguma movimentação e, a medida que íamos nos aproximando do olho do furacão (leia-se proximidades da Abadia de Westminster), pudemos perceber que não seria tão simples assim.

Seguindo a mesma disciplina e organização a que me referi no post sobre a Maratona de Londres, o lugar estava lotado de policiais, a única diferença é que eles estavam BEM MAIS ‘gatchênhos’!!rs E não teve como resistir a uma fotinho, claro!

E tinha até filinha pra tirar foto com os policiais mais bonitinhos!rs

09.royalwedding1

De volta a missão original (conseguir umas fotinhos do casal!), fomos contornando a barreira de proteção tentando achar algum lugar, pedra, grade pra subir ou qualquer espaço onde pudéssemos ter alguma visão do que ia acontecer. Mas estava complicado! Confesso que cheguei a pensar que não veria nada, pois teve uma hora que eles fecharam o acesso a rua em frente a Abadia (no sentido Trafalgar Square) e a bonita aqui ficou “presa” entre a muvuca e uma parede imensa! Ou seja, por alguns minutos eu pensei: Maravilha! Tudo que vou ter pra contar sobre o casamento vai ser a intensidade dos gritos, porque ver mesmo… Mas graças a Deus, depois de algum tempinho eles liberaram a passagem.

Ficamos andando ao longo da via entre o povo colado na barra de proteção (que não se movia nem um milímetro pra não correr o risco de perder o lugar) e o povo que deu sorte de subir nas muretas, batentes, postes e grades – a esperança era conseguir uma vaguinha. Enquanto não achávamos nada, aproveitamos para fazer alguns flashes dos brasileiros e demais figuras que encontramos pelo caminho. E olha que tinham vários brasileiros, viu? Mas, a festa era realmente dos ingleses que não se fizeram de rogados e arrasaram no visual e na empolgação.

09.royalwedding4

09.royalwedding3

Pois é! Depois de um tempinho rodando, sem sucesso, eis que Deus inspirou Aline e ela achou um espacinho de nada pra gente se apoiar e subir num batente por alguns segundos (o suficiente para as primeiras fotos).  E eu bem que tentei apelar para a boa-vontade de uma senhora que estava e

m pé na mureta, pra ver se ela me dava uma vaguinha, mesmo que fosse atrás dela. Mas não teve jeito!  A bicha ruim, não deixou!

Então, ficamos ali embaixo acompanhando os gritos e os movimentos das câmeras de quem tinha condições de ver alguma coisa e ao menor sinal de que alguém estava se aproximando, lá íamos  nós de novo, dando o jeito de nos pendurarmos. Mas quando digo que achar aquele cantinho foi de Deus, acredite! Não é que, uns 15 minutos depois de a gente ficar se pendurando, um carinha que estava devidamente sentado com os filhos naquela bendita mureta logo ao lado decidiu ir embora?

09.royalwedding9

09.royalwedding8

Aí papai… foi proteger nosso lugar com unhas e dentes e correr pro abraço! E o resto da manhã foi só esperar chegada e saída dos noivos e convidados e preparar as câmeras!

Enquanto “seu lobo não vinha”, pudemos ver o desfile de diversos grupos militares e guardas reais, e toda a preparação que eles fizeram para receber os noivos. E nessa hora tudo é motivo de festa, até pessoal da limpeza e os policiais que passavam pela passarela eram aplaudidos!

09.royalwedding2

Quando, finalmente, os personagens centrais passaram pela via principal, a única coisa que não gostei foi a velocidade com que eles fizeram o percurso! Tudo bem que em tempos de terrorismo todo cuidado é pouco, mas precisava correr daquele jeito? Mas não reclamo não! Melhor não vacilar mesmo!

Ah sim! E pra minha grata surpresa, não é tinham alto-falantes transmitindo a cerimônia na íntegra? Foi o máximo!! Na hora dos votos a galera gritando, parecia que todo mundo estava dentro da Abadia! Muito legal!

Fizemos vários outros vídeos, com direito a “pegadinhas” do tipo bateria da câmera acabar bem na hora que os recém-casados iam passando!! Mas ainda estou batendo cabeça na edição e depois posto o vídeo.

CHURRASCO REAL

Como Aline não me deu ouvidos quando eu cogitei a possibilidade de irmos para a frente do Palácio de Buckingham (ainda bem que ela não me ouviu! Deu medo só de ver na TV o tanto de gente por lá!), voltamos para a nossa after party!!!

09.royalwedding5

Fechamos o dia com chave-de-ouro! Um belo de um ‘churras’ para celebrar o casamento real que, piadinhas à parte, me fez sentir como num verdadeiro conto de fadas.

Confira alguns flashes desse dia… De antemão já peço desculpas pela qualidade (ou falta dela) das fotos. Mas, prometo que estou providenciando uma câmera melhorzinha! hehehehe Mais clicks no nosso FLICKR

09.royalwedding6

O casal Kate & Will. Lindos, lindos, lindos…

09.royalwedding10

Vovó Beth e vovô Duque

09.royalwedding7

Irmã da noiva

Share