Londres 2012: Os ingressos estão fofos

E o assunto de hoje é Olimpíadas, ou melhor, os ingressos para os jogos! É que a organização dos Jogos Olímpicos de Londres revelou, na semana passada, o design dos ingressos para os jogos 2012. Uma graça! (Já quero um de cada de recordação!). Eles vem coloridinhos, com um desenho do respectivo esporte e trazendo, é claro, vários dispositivos de segurança contra falsificação. Até o nome do comprador vai vir impresso no ingresso que conta, ainda, com código de barras, holograma e outros artifícios. Tudo para evitar ‘maracutaia’ e  garantir tentar que o sistema de compra e venda fique restrito aos organizadores e não aos cambistas.

Olympics1

Se a estratégia vai funcionar eu não sei, mas é bom ficar esperto, pois tem muito malandro vendendo ingressos online, principalmente pra turma que não está aqui. Na dúvida, dê uma passadinha na página oficial London 2012 e confira a lista de falsos credenciados e ainda aproveite pra checar alguma outra página que você tenha encontrado.

Para quem já comprou, a novidade é que os ingressos já começaram a ser distribuídos! E os seus respectivos donos vão ganhar ‘de grátis’ um Travelcard dos Jogos e um guia do espectator (Obaaaa! Adoro brinde!rs).

Ingressos garantidos

Aproveitando o papo sobre ingressos, deixa eu me gabar um pouco, pois SIM eu já garanti os meus! Exatamente... no plural! 🙂 Ainda não sei se por sorte ou falta dela (Ai meu bolso!) estou garantida em quatro modalidades: vôlei de quadra masculino (uma partida preliminar qualquer da vida), vôlei de praia masculino (quartas de final), futebol feminino (Brasil x Grã Bretanha) e basquete feminino (disputa de bronze). Eu sei, eu sei! Não consegui nenhuma final ou cerimônia de abertura, mas já está valendo.  Já vou poder dizer para meus futuros netos que estive em pelo menos dois Jogos Olímpicos. Sim, porque em 2016 eu estarei na cidade maravilhosa, se Deus quiser!

Novela dos ingressos

É! Mas quem me vê celebrando agora, nem imagina a peregrinação que rolou. Tudo começou em abril de 2011, quando entrei na ‘loteria’ por ingressos (sim amigos, a primeira rodada foi na base do sorteio!). Naquele primeiro round, a gente se inscrevia para as modalidades ou cerimônias que quisesse (se não me falhe a memória, tinha um limite de 4 por pessoa) e aguardava o sorteio. No papel a ideia é até boa, mas na prática rolou muita insatisfação. O problema foi que teve gente que gastou toda a sorte que tinha e levou vários ingressos, enquanto outros ficaram a ver navios.

Eu, graças a Deus, estava no grupo dos sortudos e garanti os ingressos do vôlei de quadra já no sorteio. Na verdade, o que eu queria mesmo era a cerimônia de abertura mas... senta lá Cláudia!rs O restante dos ingressos eu comprei na ‘repescagem da repescagem’. Sim, porque foi tanta reclamação e foram tantos ingressos sobrando (de modalidades menos populares) que a organização abriu outras rodadas de venda, mas dessa vez era na base do quem chegar primeiro leva.

A primeira repescagem foi para aqueles que se inscreveram em abril, mas não foram sorteados. Além de prioridade nas novas vendas, os antes azarados agora sortudos ainda tiveram a chance de comprar um lote extra de ingressos para as cerimônias de abertura e encerramento. Depois, foi a vez daqueles que sequer se inscreveram em abril de tentarem a sorte com o que sobrou do primeiro grupo. E por último, nós os primeiros sortudos ganhamos nova chance com o resto do resto.rs

A descontrolada

Mesmo estando online pontualmente as 11h da manhã (quando começaram as vendas), minhas primeiras tentativas não rolaram. Nem eu consegui pro vôlei nem meu namorado pro basquete e, pra completar, a fila virtual de 15 a 20 minutos estava me tirando do sério!

Já sem esperanças, fiquei ali brincando com a sorte, clicando nos eventos que eu queria (ou nem tanto, já que até waterpolo em certo momento entrou na lista!). Mas eis que de repente... bingo! Consegui um par de ingressos para futebol feminino. Daí pensei: porque não? É Brasil, eu gosto de futebol... comprei! Foi o meu erro, pois gostei de ter conseguido algo depois de tantos “nenhum ingresso encontrado” e daí em diante foi quase que compulsão! Comecei a vasculhar basquete, vôlei de praia e quadra. E eu até consegui ingressos para a final do basquete... por quase £400 (uns R$1.200)/cada!!! Não obrigada! hehehe

Viciada nesse ‘cassino’, continuei minhas buscas e fiquei na frente do computador até quase 2h da tarde. A essa altura, a fila virtual já quase nem existia. Então foi questão de tempo até eu achar os outros ingressos (ou até ter coragem de pagar um pouco mais! rs).

Enfim... empobreci até a sombra, mas estou feliz só em saber que vou estar lá! E já estou até pensando preparar uma plaquinha do tipo: “MÃE EU TÔ NA GLOBO!” ou “CALA A BOCA GALVÃO” kkkkk 🙂

 

Leave a reply

Translate »