Acabou-se o que era... doce?

Oie?? É isso mesmo gente? Um ano já se passou e eu já conclui meu mestrado? É isso mesmo produção?

26mestrado

Nossa! Ainda lembro de quando estava de volta ao Brasil, correndo atrás da papelada para renovar meu visto e morrendo de medo de não conseguir acompanhar o ritmo de uma universidade britânica. Pois bem... Eu consegui! Sim! E consegui inclusive escrever minha dissertação, meu pior pesadelo durante todo esse processo (palmas para mim!).

Pra variar, é claro que deixei tudo pra última hora e, tanto no meu projeto quanto na dissertação em si, enrolei o quanto pude e só tomei vergonha aos 45 minutos do segundo tempo. Resultado: pânico, dor no estômago, choro, ligação pra mãe dizendo que iria desistir... uma verdadeira novela mexicana.

O grande problema foi que por não conhecer ninguém por aqui, cometi o erro de achar que conseguiria entrevistados com mais facilidade no Brasil. Na teoria era tudo lindo, mas na prática não foi bem assim e, de cara, o bicho pegou porque o tema que eu escolhi (storytelling) ainda não é muito conhecido por lá. Quer dizer, não sei exatamente se no Brasil como todo, mas, definitivamente, essa não é uma técnica muito conhecida entre as empresas no Maranhão. Por isso, foi bem difícil conseguir minhas entrevistas em São Luís e eu tive que apelar para alguns entrevistados de São Paulo (via Skype).

Um estresse desnecessário! Se eu tivesse articulado minhas entrevistas antes mesmo de sair de Londres, das duas uma, ou já sacaria que seria muito complicado fazer minhas entrevistas no Maranhão e teria tempo de mudar meu público-alvo, ou, no mínimo, ganharia um tempo precioso e quando chegasse por lá já teria tudo organizado. Mas tudo bem, no final deu tudo certo. Contudo, se porventura alguém estiver procurando conselhos, fica a dica: faça um esforço extra e conduza suas entrevistas no idioma que você irá escrever sua dissertação. Digo isso porque transcrever já consome um tempo desgraçado danado e se você ainda tiver que traduzir tudo? É pedir pra morrer! (Eu sei o que eu estou falando!).

Pois bem, todo esse sufoco foi lááá em setembro. Nesse meio tempo, comecei (e terminei) um estágio numa agência de comunicação (assunto para o próximo post, prometo!) e agora estou na fase ‘job hunting x voltar pra casa’ (assunto para o próximo-próximo post!). É compadres e comadres, não é brinquedo não! É muita agonia para uma alma só e por isso eu decidi vir aqui, sacodir a poeira desse blog e desabafar. Pelo menos pra diminuir um pouco a ansiedade (ou não!), reza a lenda que as notas das dissertações devem ser divulgadas até semana que vem. Oremos!!

Leave a reply

Translate »