Sérvia - Conhecendo a terra (e família) do love

Pois é! Já comecei o ano quebrando uma de minhas promessas para 2013, que é de manter o blog sempre atualizado. Mas vamos lá, devagar e sempre! Um dia eu pego o ritmo! Como já faz bastante tempo e eu nunca contei nenhuma das minhas aventuras na terra do my love, nem mesmo as emoções da minha primeira visitinha a casa dos sogrões, hoje eu resolvi que vou contar sobre a minha viagem para a Sérvia, que aconteceu ainda em outubro de 2012.

Teoricamente, essa viagem se deu por conta do casamento de um amigo do Lazar, mas verdade seja dita, eu acho que foi mesmo uma desculpa para que eu pudesse conhecer toda a família do moço.rs Apesar de eu já ter dado um oi virtual para todos eles, via Skype, a expectativa do tête-à-tête é sempre mais tensa e não teve com não ficar ansiosa! Mas acho que me saí bem e devo ter agradado(creio eu! hahaha).

NOVI SAD

Agora falemos da cidade. Baseada em alguns comentários que tinha ouvido de amigos sérvios, que se referiam a Novi Sad como sendo uma vila, confesso que cheguei com uma imagem bastante distorcida. Juro! Cheguei lá esperando encontrar cabras pela rua e senhorinhas de lenço na cabeça tricotando no meio da praça. Mas que nada! Localizada a apenas 1 hora de distância da capital Belgrado, Novi Sad é a segunda maior cidade da Sérvia. É obvio que não se pode compará-la com uma Londres ou São Paulo, mas no geral, é tudo tão urbano quanto qualquer outra cidade relativamente pequena do Brasil (guardadas as devidas proporções).

Achei o centro da cidade um charme e foi impossível não se reconhecer traços austríacos na arquitetura local; herança do período de dominação do império austro-húngaro. Em outras áreas, eu associei o visual ao de Brasília, com blocos de prédios iguais (herança do comunismo); e algumas avenidas largas e cruzamentos que também me remeteram a nossa capital.

02servia6

Observando em volta, fica claro que o lugar tem potencial turístico a ser explorado. Infelizmente, ainda se vê resquícios da recente guerra e, o que é pior, ainda falta investimento do poder público para tornar algumas áreas mais atrativas para os turistas, mas uma coisa é certa: beleza e valor histórico lá tem de sobra. Aquela vista de cima do forte Petrovaradim por si só já é especial! Para quem curte festivais de música, esse forte é o palco do Exit Festival (Confira aqui o site do festival), que em 2013 acontece de 10 a 14 de julho.

02servia1

BEOCIN

Um pouco afastada do centro de Novi Sad, fica a cidadezinha chamada Beocin, que é onde, de fato, moram os pais do Lazar (juro, leva só uns 15 minutos de carro até o centro de Novi Sad!) e lá sim é um pouco mais tranquilo, ideal para quem está em busca de sossego. É lá que o pai do Lazar tem uma plantação de maçãs, uvas e ameixas, frutas com as quais ele produz rakija (uma espécie de “cachaça” típica da Sérvia). E a vista do alto das montanhas onde ficam as plantações também não deixa a desejar, é linda demais!

02servia7

02servia8

Sogrão

Sogritcha e tia

Sogritcha e tia

O CASAMENTO

Agora vamos ao casamento.... A cerimônia foi em uma capelinha ortodoxa bem no centro de Beocin. Uma gracinha! Mas engana-se quem pensa que a celebração começou ali. Antes da igreja, é tradição que cada um dos noivos receba seus convidados em suas respectivas casas, para algumas rodadas de rakija  e muita comilança. Depois de um certo tempo, o noivo e seus convidados se dirigem para a casa da noiva em uma carreata (com carros devidamente ornamentados!). Lá, o padrinho do noivo “negocia” a noiva com o irmão dela. Acertado o “valor da noiva”, ela sai da casa e é saudada pelos convidados (tudo ao som de uma banda tocando música folclórica da Sérvia). Ah! Antes de começarem as negociações, o noivo teve que acertar um tiro em uma maçã amarrada no teto da casa da noiva, mas pelo que eu pude levantar no dia, essa parte do ritual parece que já não é tão praticada hoje em dia. E por falar em tiro, vários convidados trouxeram revolveres e ficavam dando tiros para o alto (essa parte eu não gostei!! Fiquei morrendo de medo!).

02servia10

Casa da noiva

Da casa da noiva fomos para a igreja. Lá, a primeira curiosidade que identifiquei foi o fato de não se ter cadeiras ou bancos, mas interessante mesmo foi a cerimônia ortodoxa cheia de rituais e conduzida por dois padres. É tudo muito cheio de simbologias e tem muito significado para eles! Só para se ter uma ideia, dias depois conversei com a noiva e ela me disse que de todos os momentos do casamento, a hora em que o casal foi coroado e caminhou pela igreja foi o auge para ela, foi quando ela se sentiu mais especial! Achei a perspectiva dela interessante, porque apesar de ter acontecido tanta coisa ao longo do dia, aquele momento foi mais marcante para ela! Fofo, né?

É, mas terminada a cerimônia, foi a hora do forrobodó, porque ninguém é de ferro! Mais comida, mais rakija, bebida, música e dancinha tradicional! Até eu entrei na roda! A dança parece aquela que se vê em filmes de casamento grego, sabe? Que o povo segura as mãos uns dos outros e vão formando aquela corrente longa, dando passos para um lado e para o outro! Achei divertido, mas não é tão fácil quanto parece!

02servia3

Dança tradicional

02servia5

Igreja ortodoxa de Beoćin

02servia4

E tome rakija!

VISTO PARA SÉRVIA

02servia9

Agora aqui vai um alerta! Nós brasileiros precisamos sim de visto para entrarmos na Sérvia. Antes podíamos pedir o visto ao chegar no aeroporto, mas isso mudou e, até segunda ordem, temos que solicitar o visto com antecedência.

Eu quase dancei nessa! Como já tinha checado essa informação alguns anos atrás, nem me dei ao trabalho de checar de novo. Se não fosse um amigo perguntar sobre o meu visto, eu teria embarcado jurando que não seria preciso! Resultado: além da taxa normal de £52 que todos pagam, o Lazar ainda teve que pagar para autenticar uma carta na qual ele atestava que eu estava indo para lá a convite dele. Não lembro exatamente o valor, mas foi meio caro, principalmente porque ele poderia ter pedido que alguém enviasse uma carta-convite da Sérvia e teria sido de graça.

Agora, se você não tem nenhum conhecido na Sérvia, entre em contato com a Embaixada mais próxima para saber como comprovar o motivo da sua visita ao país, pois vai ser preciso anexar isso ao seu pedido de visto. Você também irá precisar de uma foto 35x45mm, a sua passagem de ida e volta, seguro de saúde, comprovante de residência (para quem não mora no Brasil) e passaporte válido é claro! O Lazar comprou um seguro super baratinho (coisa de £7 eu acho!), mas nem precisava por que minha conta no HSBC até já tinha seguro de viagem!

Reza a lenda que, em maio de 2012, a Comissão de Relações Exteriores aprovou um acordo para acabar com a mútua necessidade de visto entre a Sérvia e o Brasil, mas sabe como as coisas tramitam “rápido” no Brasil, né? Ainda falta ser analisada pela comissão de justiça, seguir para o plenário, ser assinada pela presidente... Então, se for visitar a Sérvia antes de dona Dilma bater o martelo já sabe, peça seu visto o quanto antes!

Para quem está em Londres, a Embaixada da Sérvia fica no endereço abaixo:

28 Belgrave Square
London, SW1X 8QB
Fone: 020 7235 9049
serbianembassy.org.uk
 

4 comments

  1. LUCINDA APARECIDA MONIZ 5 February, 2016 at 16:25 Reply

    OI TUDO BEM , LENDO SEU BLOG FIQUEI MUITO INTERESSADA NA CIDADE DE BEOCIN-SERVIA, MEUS AVÓS VIERAM DESTA CIDADE ME 1926 E EU ESTOU PRECISANDO DE ALGUMAS CERTIDÕES DE CASAMENTO DELES E DOS MEUS TIOS POR ISSO SERÁ QUE SERIA POSSÍVEL VOCE ME PASSAR O CONTATO DO LAZAR NESTA CIDADE PARA VER SE ACASO ELE POSSA ME AJUDAR, JÁ QUE A EMBAIXADA NÃO ESTA ME ATENDENDO. FICO NO AGUARDO. OBRIGADO

    • karineporto 18 June, 2016 at 21:37 Reply

      Oi Luiz, infelizmente não poderei ajudar. A familia do meu marido é da Sérvia e não da Bosnia. Boa sorte na sua busca!

Leave a reply

Translate »