Utilizando os serviços do Consulado Brasileiro em Londres

Vez ou outra, eu acabo escutando alguém reclamar dos serviços do Consulado Geral do Brasil em Londres. É um tal de reclamar da burocracia pra cá, de lamentar sobre a dificuldade pra se conseguir um horário de atendimento pra lá e por aí vai. Já ouvi tanto comentário negativo que estava até preocupada quando, cerca de três semanas atrás, tive que ir ao consulado resolver um lance de uma procuração. Confesso que estava até com o espírito preparado para levar um “chá de cadeira”, mas me surpreendi. E, aliás, minha surpresa já começou no agendamento que, ao contrário do que muita gente reclama por aí, foi super tranquilo e com disponibilidade para mais breve do que eu estava imaginando

Talvez eu tenha ficado com uma impressão positiva por estar esperando o pior, mas quando fiz meu agendamento para o setor de legalização (lá no começo de novembro), tinham vários horários disponíveis, inclusive um filho-único para o dia seguinte. Sorte? Coincidência? Não sei, mas como eu estava fazendo tudo com antecedência e ainda tinha que confirmar alguns detalhes, marquei para uns 20 dias depois. Tudo muito simples e sem traumas. Já para o setor de passaportes, concordo que é um pouco mais complicado, pois algumas semanas após marcar meu horário na legalização, tentei agendar um horário para o setor de passaportes e não consegui nenhuma data pra antes de pouco mais de 1 mês. De qualquer forma, tinha data disponível sim.

Minha primeira data agendada para o passaporte era o dia 10/01/14, mas, visitando o site dias depois, vi que alguém havia cancelado um horário no começo de dezembro e corri para cancelar meu horário em janeiro (sim, você só pode agendar UM horário no setor de passaportes). Nem preciso dizer que me dei mal, né? Não só não consegui o horário de dezembro, como também perdi o meu de janeiro! Mas nada de pânico! Ainda tinham horários disponíveis para uma semana mais tarde em janeiro. E porque eu estou contanto tudo isso? Só para ilustrar que fazendo tudo com antecedência e planejamento, não existem grandes complicações.

E como eu não tinha nada a perder (meu passaporte antigo só expiraria em maio do ano que vem), continuei visitando o site regularmente e, pasmem vocês, consegui trocar meu agendamento de janeiro para uma vaga que surgiu na segunda semana de dezembro! Bem antes do que eu poderia imaginar inicialmente.

Então, fica aqui a dica: faça tudo com a maior antecedência possível.  Evite deixar seu passaporte expirar e sua viagem se aproximar para, só então, tentar marcar seu horário. E não adianta dar uma de “esperto” agendando um horário na legalização para lidar com assuntos de passaporte. Sério! Vi uma pessoa tentando fazer isso e não rola, pois são setores completamente diferentes.

Agora, é claro que existem situações emergenciais que serão analisadas individualmente e, quem sabe, poderão receber prioridade. Mas vale ressaltar que “eu-não-consegui-agendamento” não é considerada situação de emergência. No caso de turistas que perdem ou tem seu passaporte furtado durante sua passagem por Londres é possível, por exemplo, emitir um passaporte de emergência, mas é preciso apresentar boletim de ocorrência emitido em qualquer delegacia e passagem para o Brasil ou outros destinos do seu roteiro (se esse é o seu caso, melhor obter mais informações diretamente como consulado). A validade do passaporte de emergência é mais curta e, chegando no Brasil, você precisará providenciar a renovação de fato.

No mais, apenas lembre-se que cabe a você atentar para o prazo de validade do seu passaporte e providenciar a documentação necessária para a renovação (e conseguir agendamento) dentro do prazo. Não adianta chegar no consulado alegando que tem férias marcadas para a próxima semana e como o sistema não tem horário disponível não é sua culpa. Sinto dizer, mas é sim!

Agora vamos a parte prática da coisa.

Renovando o passaporte

Renovar Passaporte no Consulado Brasileiro em Londres

Renovar Passaporte no Consulado Brasileiro em Londres

No site do Consulado é possível encontrar tudo o que é preciso fazer, mas também listei, abaixo, o passo-a-passo:
  1. Agende um horário (CLIQUE AQUI)
  2. Imprima e tenha em mãos o comprovante de agendamento – Você vai precisa criar uma conta no site do consulado
  3. Preencha eletronicamente, imprima e assine o Recibo de Entrega de Requerimento (RER) disponível neste site AQUI (clique no link “Solicitar Passaporte Comum – PACOM)
  4. Cole uma foto 3×4 recente (menos de 6 meses) – Sim! É essa foto que vai para seu passaporte.
  5. Pague a taxa de emissão de passaporte, que é de £64, ANTES de ser chamado no balcão. O valor pode ser pago via Postal Ordernominal a “Brazilian Consulate General”, que é facilmente adquirido em qualquer post office, ou diretamente no guichê do Banco do Brasil localizado no consulado (1o andar). Mas, atenção! O Banco do Brasil só aceita pagamento via CARTÃO DE DÉBITO (no cash!) e tanto os correios quanto o banco cobram uma taxa adicional pelo serviço. (Eu paguei £70.40 no Banco do Brasil)
  6. Apresente um documento de quitação eleitoral (para brasileiros de 18 a 70 anos) – Você pode imprimir uma certificação de quitação eleitoral através do site do TSE. Caso tenha votado nas últimas eleições, basta levar o original do título de eleitor e o comprovante de votação. Se estiver em situação irregular ou caso não tenha título de eleitor, cheque no site do consulado com se regularizar.
  7. Leve um documento BRASILEIRO de identificação (RG, certidão de casamento, nascimento ou divórcio etc)
  8. Leve o passaporte a ser renovado
  9. Apresente o documento de quitação militar (obviamente, apenas para homens entre 18 e 45 anos)
Parece muito, mas é bem fácil! Chegando no consulado uns 15 minutos antes do seu horário, apresente-se na recepção com o comprovante de agendamento em mãos. Lá, uma senhora super simpática (já fiz de tudo pra lembrar o nome dela) irá confirmar seu agendamento no sistema e indicá-lo(a) para o 2o andar, onde um dos atendentes irá chamá-lo(a) pelo nome. E quer saber do melhor? Depois de tudo checado, e assinado, basta esperar ali mesmo na sala, pois seu passaporte fica pronto em apenas 20-30 minutos!

Setor de Legalização

Bem mais rápido pra conseguir agendamento, o setor de legalização lida com questões ligadas a reconhecimento de firma, autenticação de documentos,  CPF, legalização de documentos escolares britânicos etc.

Eu fui lá para emitir uma tal procuração por instrumento particular (que sei lá por que, eu achava que era o que eu precisava!), dando plenos poderes para o meu pai poder resolver umas coisinhas pra mim no Brasil. Tinha até redigido uma procuração usando como base o modelo disponível no site do consulado. Mas, chegando lá fui informada que para certas ações (incluindo compra e venda de bens e movimentação bancária) o ideal era emitir uma procuração por instrumento público. Fiz aquela cara de “como-assim-Bial”, mas fui logo tranquilizada pelo rapaz que me atendeu e foi super bacana comigo, me explicando tudo.

Em resumo bem resumido, pelo que eu pude entender, a procuração por instrumento público é mais abrangente e, portanto, vale mais a pena, já que custa o mesmo valor. E desde que você tenha TODOS os dados do outorgante (você) e do outorgado (a pessoa para quem você vai passar essa procuração), dá sim pra fazer a procuração ali no ato. Mas, certo mesmo é preencher o formulário de procuração (CLIQUE AQUI) e tê-lo em mãos quando se apresentar no balcão de atendimento.

A lista de documentos necessários para a emissão da procuração é bem simples:

  1.  Formulário de procuração (do link acima)
  2. Minuta de poderes (o site do consulado tem vários MODELOS. Eu usei o modelo geral, com algumas adaptações mínimas, e levei impresso. Daí, foi bem simples para o atendente preparar minha procuração).
  3. Documento de identificação brasileiro (RG, certidão de nascimento ou casamento etc) original e uma CÓPIA – Não esqueça de levar uma cópia do documento de identificação, pois eu, como não sabia, tive que pagar £1 por uma cópia simples, numa lojinha de indianos que nem é tão perto assim, mas foi o único lugar que eu achei na região.
  4.  Comprovante de pagamento da taxa de £16 (que com a taxa do banco ficou em £17.20)

De posse de tudo isso, é só dar entrada, conferir o rascunho, assinar e aguardar uns minutinhos até o cônsul autorizar. Pronto! Uns 15-20 minutinhos e você já sai de lá com seu documento.

É isso, pessoal! Essas foram as minhas experiências no Consulado Brasileiro em Londres. Sem traumas e deixando impressões pra lá de positivas. Não estou aqui questionando a veracidade da experiência de ninguém, mas gostaria muito de ouvir relatos de quem tem algo a reclamar. Sério mesmo, de coração! Já pararam pra pensar se não é pura implicância com repartições públicas brasileiras? Sei lá, de repente você está reclamando porque queria o serviço “pra ontem” e não conseguiu? Ou, de repente, não seguiu algum procedimento e ninguém deu “um jeitinho” pra resolver seu problema? Sério! Abra seu coração pra tia Kaká (rs), pois no que me diz respeito, fiquei muito satisfeita com o serviço recebido e acho pouco provável que tenha sido mera sorte, nas DUAS ocasiões. Alguém concorda comigo?

E onde fica o Consulado Brasileiro em Londres?

Consulado Geral do Brasil em Londres
3 Verve Street
Londres W1G 0DG
http://cglondres.itamaraty.gov.br

Share