Três destinos (e meio) em um só dia

Os tours “vapt-vupt” de um dia só pelos arredores da capital inglesa são uma boa opção de passeio, tanto para quem mora em Londres e está em busca de um programa diferente para o fim de semana, quanto para aqueles que vem para cá de férias e tem um diazinho sobrando na programação. Combinando dois ou mais lugares diferentes, as opções desses passeios são bem variadas e podem ser uma boa pedida para quem quer ir um pouco além na sua visita a Londres.

Os pacotes mais populares, geralmente, envolvem combinações de destinos como Windsor, Stonehenge, Bath, Stratford-upon-Avon, Oxford, Cambridge e por aí vai. Esse tipo de passeios podem ser feitos tanto de trem quanto de ônibus, dependendo da empresa contratada e do destino escolhido.

Eu já experimentei ir tanto de trem (quando fui para Stonehenge e Salisbury com amigos) quanto de ônibus (agora nesse último passeio). Particularmente, achei o passeio de ônibus  muito, mas muito mais cansativo, porém, nada que me leve a contraindicar. Muito pelo contrário, achei bem legal e lamentei não ter tido essa ideia quando minha irmã estava por aqui. Mas, verdade seja dita, é cansativo sim e se você é como eu e não curte muito ficar dentro de um ônibus por longas horas (eu fico zonza e com dor de cabeça), melhor escolher os pacotes com quantidade mais reduzida de lugares e/ou que viajar de trem.

Bom, mas tendo feito essa ressalva, vamos ao que interessa: o meu passeio!

Comprando o pacote

Faça tudo online, sem medo de ser feliz! Comprei o pacote através do site de compra coletiva da Amazon, mas independente da oferta, já tínhamos escolhido o pacote antes e, felizmente, demos a sorte de encontrar uma oferta igualzinha pela metade do preço. Quer dizer, pra ser sincera, não tive muito nenhum mérito na escolha desse pacote. Quem viu tudo foi uma amiga minha, cuja irmã (que já conhecia Londres) estava a caminho da terra da rainha para uma curta temporada e queria explorar novos lugares. 🙂

Nosso passeio foi comandado pela Premium Tours e eu gostei bastante. Nada de muito espectacular, mas bem pontual, organizado e com um guia divertido. Acredite, o passeio é tão longo que faz toda diferença ter um guia engraçado e alto astral! Outra empresa que faz esse tipo de passeios é a Golden Tours (que foi a empresa onde comprei meu ingresso para a visita ao palácio de Buckingham), mas não vou poder dar minha opinião sobre os tours dela, pois ainda não testei.

Preços

Comprando diretamente no site das empresas, os preços desses pacotes com mais de uma cidade variam entre £60-£100 ou até mais, dependendo dos extras inclusos, como ingressos para atrações. Mas, como já falei, compramos o nosso pacote através de um site de compra coletiva e pagamos apenas £35 (o preço original, na época era £70). Então, não custa conferir o site Local Amazon. Vai que rola uma oferta interessante? Só tenha cuidado com as letrinhas miúdas, pois a desvantagem dessas ofertas estão sempre nas limitações impostas, como período restrito para usufruir o pacote. Mas, não tendo nenhum problema pra você, esses pacotes valem muito a pena.

Uma dica que dou é que você imprima o seu ingresso/comprovante. Independente do que venha escrito no seu e-mail de confirmação, é melhor tê-lo em mãos no momento do embarque. Não chegou a nos causar nenhum inconveniente, mas apesar de termos recebido um e-mail dizendo que bastava mostrar a confirmação na tela do celular, o nosso guia pediu nosso ingresso impresso no momento de embarque. De qualquer forma, se por algum motivo não der pra você imprimir seu comprovante, não precisa se estressar! Seu nome estará na lista sem problemas! 🙂

O ônibus partiu da Victoria Coach Station (não confundir com Victoria Station, que é de onde partem os trens) e, como chegamos em cima da hora, foi um pouco confuso no começo, pois tem várias filas para os diversos ônibus. Cuidado para não entrar na fila errada! Também leve uma garrafinha de água pra se refrescar no caminho, mas certifique-se de que não precisa ir ao banheiro, pois o ônibus não dispõem dessa facilidade e eles não fazem paradas entre um destino e outro.

O  roteiro do passeio

Começamos pela fofíssima Stratford-upon-Avon, a cidade onde nasceu o famoso escritor e dramaturgo inglês, William Shakespeare. De lá, o nosso grupo passou por Cotswolds e seguiu para Bath, onde almoçamos. Depois, seguimos para finalizar o tour em Stonehenge, de onde retornamos direto para Londres – totalizando  de 12 a 13 horas de passeio.

Tour

É chão, meu amigo!

  • Parada 01: Stratford-upon-Avon

O percurso entre Londres e Stratford-upon-Avon leva em torno de 2h, mas como é o primeiro trecho, nem dá pra cansar. Chegando lá, fomos direto conhecer a casa onde o Shakespeare nasceu, e onde fomos recepcionados por um ator que fez uma pequena performance shakespeariana pra gente. Enquanto ele se apresentava, curtíamos uma taça de champanhe e um bolinho, tudo (ingresso e recepção) já incluso no valor do pacote.

Tour1

Casa onde William Shakespeare nasceu

Cada um é livre para explorar o lugar do jeito que quiser, desde que esteja de volta ao local combinado dentro do horário estipulado pelo guia, que no nosso caso foi de 1h30 depois da chegada. Sim, é meio corrido! Portanto, já fique sabendo que se sua intenção é explorar os detalhes a cidade, esse tipo de tour não é o mais indicado pra você.

tour2

Shakespeare

tour5

Detalhes da casa de Shakespeare

tour4

Detalhes da casa de Shakespeare

 

Depois de conhecermos a casa onde Shakespeare nasceu, fomos dar uma voltinha rápida no centro da cidade, que é bem charmosinha por sinal. De volta ao ônibus, retomamos nosso percurso e, dos lugares apontados pelo nosso guia, quase todos começava com a frase “ali foi onde Shakespeare...” estudou, foi enterrado, se apresentou, morou etc.

Pra quem é fã do dramaturgo, acho que vale muito a pena dedicar um dia inteiro por lá, imerso naquela atmosfera shakespeariana. E mesmo pra quem não é lá tão fã assim, acho que vale a pena tirar um dia num fim de semana qualquer para caminhar as margens do rio Avon e explorar a terra de Shakespeare com mais calma.

E opção de lugares para visitar é o que não falta, tem a igreja da Santíssima Trindade (Holy Trinity Church), que é onde Shakespeare foi sepultado; a casa de Anne Hathaway - esposa do dramaturgo; passeios pelo rio Avon e outras tantas atrações que não dá para explorar num único passeio “vapt-vupt”. (confira aqui as dicas do TripAdvisor).  

  • Passagem por Cotswolds

Digo que o segundo destino do nosso tour foi Bath, pois simplesmente passamos por Cotswolds, enquanto o guia ia falando sobre a cidade.  Reza a lenda, Cotswolds é um lugar bem bonito, com bastante colinas e umas vistas maravilhosas e talz, mas não posso comentar muito, pois simplesmente dormi o percurso todo e o namorado ficou com pena de me acordar! Vê se eu mereço? Enfim... a essa altura eu já estava mesmo bem zonza e com dor de cabeça, precisando de fato fechar os olhos para relaxar. Daí, pra cair no sono foi um pulo. Então, se não vi a cor de Cotswolds, vamos falar de Bath, né?

  • Parada 02: Bath

De cara, já sabia que numa passagem relâmpago por Bath não daria pra fazer muita coisa, mas não contava de não conseguir ver as tais casas de banho romanas. É que nosso pacote não tinha os ingressos inclusos e, quando chegamos lá, a fila para comprar ingressos estava enorme (Dica: compre seu ingresso antes mesmo de chegar a cidade). Só nos restou explorar a cidade, e ver um pouco de sua arquitetura gregoriana (tô tirando onda de sabida, mas aprendi isso como guia! Mal lembrava o que era arquitetura victoriana!rs).

tour8

Detalhe da Bath Abbey (No dia que fomos estava rolando um casamento por lá)

 

tour7

Entrada do Roman Baths

tour9

Jardins de Bath

Apesar da pequena frustação de não poder ver as Roman Baths, o passeio foi legal e serviu, pelo menos, para atiçar a vontade de fazermos uma nova visita, em breve (e com mais tempo!).

  • Parada 03: Stonehenge

Nossa última parada foi Stonehenge. As misteriosas e enormes pedras pré-históricas – cuja origem e função de sua construção são temas de debates e pesquisas até hoje – estão entre os destinos mais procurados por turistas que se aventuram pelos arredores de Londres. Localizada nas proximidades de Salisbury, em Wiltshire, Stonehenge também atrai muitos turistas místicos que vem em busca da energia desse lugar.

tour10

Como no parque em si não se tem muita o que fazer, para aproveitar a viagem, é aconselhável combinar a visita a Stonehenge com um passeio por outro cidade da região. Geralmente, visitantes escolhem também passear por Salisburys, uma cidadezinha bem fofa da região de Wiltshire. Foi esse o pacote que eu e amigos da escola de inglês escolhemos fazer, em meados de 2009 (Contei aqui como foi)

Como essa foi a segunda vez que visitei Stonehenge, confesso que fiquei menos impressionada, mas, ainda assim, gostei do passeio e deu pra perceber que, muita coisa estava mudando mudou por ali. Agora, mais precisamente desde dezembro de 2013, Stonehenge conta com uma nova estrutura para os visitantes, com museu, café, lojinha renovada e nova política de visitação. E mais mudanças estão por vir. Antes, podíamos comprar o nosso ingresso na bilheteria do parque, mas, a partir de fevereiro de 2014, o centro de visitação irá implantar a venda de ingressos com horário marcado. A ideia é evitar filas e atrasos nos dias de maior movimentação. Para mais detalhes, CLIQUE AQUI.

É nesse ponto que eu mais vejo vantagem nesses passeios de pacotes, pois é a própria empresa responsável pelo tour quem se encarrega de comprar os ingressos do grupo. No nosso caso, por exemplo, quando chegamos em Stonehenge, o nosso guia teve prioridade para receber os ingressos do nosso grupo e nem precisamos entrar numa pequena fila que tinha lá no dia.

As minhas dicas para quem estiver planejando ir para Stonehenge são em relação ao guia de áudio e ao frio (dependendo da época do ano).  Sobre o áudio, achei bem prático ter lembrado de levar meus fones de ouvido, pois o áudio deles não tem. Não chega a ser um problema, mas é bem mais prático ficar de mãos livres para fotografar, por exemplo. Detalhe: Não sei se com essa modernização do parque eles incluíram fones de ouvido, mas na dúvida, leve o seu. Eu usei os fones do meu celular na boa! Quanto ao frio, é sempre bom checar a temperatura e levar um agasalho. Por estar em uma região aberta, dependendo da época do ano, pode fazer bastante frio pro lá. (Lembro que senti bastante frio na minha primeira visita!).

Hora de voltar pra casa!

Hora de voltar pra casa!

Bom, acho que é isso! Esses foram os principais pontos do meu passeio de um dia por três cidades. Minha avaliação? É legalzinho, mas cansa! De qualquer forma, ainda acho que é uma boa opção para quem não tem muito tempo e quer explorar mais lugares. Se iria de novo? Acho que sim, mas só se for acompanhando alguém que esteja de passagem por aqui. No meu caso, que moro aqui, vou preferir ir de trem ou, se tiver que ir de ônibus, não mais que dois destinos de cada vez. #ficaadica 🙂

2 comments

  1. Elane 6 September, 2015 at 22:56 Reply

    Oi Karine!
    Tava vendo seu relato e fiquei na dúvida..dá pra ir pros passeios mais de boa? Sem essa coisa de excursão, podendo visitar todos esses lugares?

    • karineporto 13 September, 2015 at 13:44 Reply

      Pode sim, Elane! Só é preciso considerar o deslocamento entre um local e outro. 🙂 Excursão é perfeito para quem tem pouco tempo e quer ver o máximo que der, mas se tiver tempo para explorar aos poucos, pode pegar um trem/ônibus e ficar por conta sem problema.

Leave a reply

Translate »