Indo a Paris de Eurostar

No fim de semana passado, trocamos uma festinha temática que havíamos programado para o Valentine’s Day por uma folguinha em Paris. Apesar de ter sido tudo decidido mais ou menos no último minuto, valeu super a pena. Aqui, vou começar uma pequena série posts sobre essa nossa última passagem por Paris.

Os trens da Eurostar com destino a Paris, partem da estação internacional de St. Pancras (sim, aquela meio que "tudo junto e misturado" com a King Cross). Para chegar na estação, acredito que a melhor maneira seja de metrô. Super prático e sem erro! As linhas que passam na estacão de metrô de Kings Cross St. Pancras são: Victoria, Picadilly, Northern, Hammersmith & City, Circle e a Metropolitan (ou seja, quase todas!rs).

paris4

Chegando em Paris

Comprando a passagem

Compra a passagem do Eurostar é ultra fácil. Basta acessar o site da companhia, escolher o dia e comprar online mesmo. Daí, eles te enviam o bilhete e você pode imprimir em casa. Na minha opinião, essa é a maneira de comprar mais prática que tem, pois estando de posse do seu bilhete, basta se dirigir ao portão de embarque e posicionar seu bilhete próximo ao leitor de código QR da catraca para liberar sua passagem.

No nosso caso, como compramos de última hora, tanto a passagem quanto as opções de hotéis ficavam mais caras se compradas independentemente (direto no site da Eurostar e direto com os hotéis). Então, o meu namorado que é um pirata de ofertas online convicto, tratou logo de encontrar um pacote mais em conta e acabamos comprando um pacote no Expedia. Honestamente, não sei se essa é a regra geral, mas fato é que, talvez por não termos comprado direto na Eurostar, nosso recibo não tinha o tal código QR. Mas, nada de pânico! Basta se dirigir a uma das maquininhas bem em frente ao portão de embarque, digitar o seu código de reserva e imprimir seu bilhete ali mesmo. Mais fácil impossível!

Paris1

Você pode imprimir seu bilhete na estação

paris2

Imigração francesa e inglesa

O que muita gente as vezes esquece é que, de trem ou de avião, quando você vai entrar/sair de um país para outro, tem que passar pelo controle de imigração. Super normal! Mas, pra mim, foi engraçado me dar conta de que aqui na Inglaterra o controle é francês e lá (na volta), o controle é inglês. Porque? Simplesmente porque se ele tiverem que implicar com sua cara será ainda na estação, antes do embarque, já que após o desembarque ninguém checa mais nada.

A título de curiosidade para os viajantes mais estressadinhos com esse lance de imigração, na nossa saída da estação de St. Pancras o oficial francês mal olhou meu passaporte e já foi carimbando. No retorno a Londres é que o oficial inglês fez algumas perguntas do tipo: o que eu estou fazendo em Londres, onde estudo, que curso etc. Nada agressivo, mas também nada simpático. De qualquer forma, foi tranquilo!

E da mesma forma que você tem que apresentar o cartão de imigração no aeroporto, você também terá que preencher o seu cartão e apresentar na imigração. Sim, são aqueles cartões azuis chamados de “UK Border Agency Landing Card”. Logo na entrada a área de embarque do Eurostar (que fica no andar de cima), tem um balcão com os cartões e canetas disponíveis. Certifique-se de que preencheu antes de passar para o embarque, pois terá que apresenta-lo no controle de imigração inglês no retorno ao Reino Unido.

Ah! E depois de passar pela imigração, tem uma lojinha Duty free pra quem quiser se “divertir” antes do embarque.

O embarque e a viagem

O embarque, obviamente,  é todo organizado por vagões, basta ver direitinho no seu bilhete e procurar o número do seu vagão (na estação de St. Pancras tem escrito no chão, bem na entrada de cada vagão). Os assentos também são marcados, daí não precisa desespero na hora do embarque, pois se você e seu(s) acompanhante(s) de viagem tiver(em) que ir juntos, você já vai ver claramente no seu bilhete. Nós, provavelmente por termos comprado de última hora, ficamos em assentos opostos separados pelo corredor, mas deu pra ver que o trem estava lotado e que o próprio sistema de emissão nos designou os assentos mais próximos um do outro ainda disponíveis .

paris3

Fazendo pose com cara de sono antes dos donos dos assentos chegarem.
(Ficamos em assentos opostos)

A viagem entre Londres e Paris leva pouco mais de 2 horas e é absolutamente tranquilíssima! Não sei vocês, mas eu durmo que é uma beleza em carro, ônibus, trem, avião etc. Então, dá pra imaginar que praticamente fechei os olhos em Londres e acordei em Paris.

No quesito mala, existem alguns compartimentos no “corredor”, entre um vagão e outro, que são para colocar malas grandes, mas se você não estiver de mudança para Paris, também tem espaço suficiente pra colocar malas menores no compartimento acima da sua poltrona.

Guarda-volumes

Se você for chegar a Paris muito antes do seu check-in (ou se tiver que fazer o check-out muito antes do retorno a Londres), na estação de Gare du Nord tem um guarda-volumes aparentemente bem seguro e barato, localizado no andar de baixo, no “canto esquerdo” da estação.

paris5

Foto que tirei do lado de fora
(todas as malas passam pelo raio-x antes de entrarem no guarda-volumes)

Quando chegamos a Paris, tínhamos bastante tempo antes do check-in e poderíamos ter usado o guarda-volumes. Mas, decidimos bater perna de mochila nas costas mesmo, só na volta pra casa é que decidimos que iríamos deixar as mochilas no guarda volumes. Eu não entrei na área do guarda-volumes com o Lazar, mas segundo ele me explicou, existem diferentes tamanhos de armários: pequeno, médio e grande, custando €4, €7 e €9.50, respectivamente. Você imprensa o que puder no armário escolhido, tranca, coloca as moedas (sim, tem que pagar com moedas!), e a máquina irá imprimir seu recibo com um código. Não estranhe ao notar que tem apenas um teclado para todos os armários daquela estante, é assim mesmo. Mas fique tranquilo (a), pois cada código único abre apenas o locker correspondente.

paris6

O recibo emitido e o código único

2 comments

  1. Rodrigo 4 August, 2016 at 22:37 Reply

    Oi! Você lembra quanto tempo dura todo o processo para deixar as malas no guarda volumes da Gare du Nord? Obrigado.

    • karineporto 5 August, 2016 at 00:50 Reply

      Oi Rodrigo! É muito rapidinho! Não lembro com exatidão, mas levou só uns 10 minutinhos! Literalmente foi passar pelo raio-x, escolher o armário, pagar o valor correspondente ao tamanho do armário escolhido e pronto. 🙂

Leave a reply

Translate »