Uma pincelada nos principais pontos turísticos de Torino e o ‘Bicerin’

Lê Corbusier, um precursor da arquitetura moderna, disse ser a posição natural de Torino a mais bela do mundo. E com razão, pois, além dos Alpes cercando-a, ela surge em uma zona rica em água, com a delimitação feita pelos rios Stura di Lanzo, Sangone e Po.

O rio Pò, é o maior rio italiano, corta Torino de leste a oeste, fica no centro de Turim e é onde se estende o Parque Valentino, o parque é o mais conhecido e bastante frequentado nos dias em que não esta chovendo ou fazendo frio, as pessoas passam o dia fazendo piquenique, correndo, andando de bicicleta ou praticando algum esporte.

Ainda dentro do parque Valentino se encontra o Borgo e Rocca Medievale (construídos para uma Exposição Geral Italiana) e o Castelo Valentino (hoje sede da Faculdade de Arquitetura, e onde eu estudo :D).

Mas o principal ponto turístico daqui é a Mole Antoneliana. Não tem como falar de Torino sem pensar nesta obra de Alessandro Antonelli, que é hoje o símbolo da cidade.

Chamada de "um sonho vertical" pelo seu projetista, a Mole com seus 167 metros de altura foi por muito tempo o prédio em alvenaria mais alto da Europa. Hoje abriga o Museu Nacional do Cinema de Torino, e permite uma vista panorâmica da cidade.

Contudo, a vista mais procurada da cidade é obviamente a que aparece a Mole. Consequentemente, os fotógrafos de plantão preferem a vista panorâmica do monte Capuccino, da Basílica de Superga ou da torre do Palácio Madama Cristina. Estes três lugares que acabei de escrever são outros pontos turísticos imperdíveis, vai anotando aí! 😉

Um lugar perfeito para tirar foto juntinho com a Mole é no Jardim Real (Giardino Reale), ele se localiza atrás do Palazzo Reale (na Piazza Castello).

Pincelada4

Curiosidade : as moedas de 2 centavos de euros são todas com uma face em comum e a outra diferente para cada país europeu. E na face que representa a Itália é estampado a Mole! Uma ótima lembrança de Torino, não acham?

Palácio Madama

O Palácio Madama, que também é Museu Cívico da Arte Antiga, localiza-se na Praça Castello (Piazza Castello).

Pincelada1

A Piazza Castello é o coração do centro histórico torinese, pois abriga edifícios importantes como Palazzo Madama,  Palazzo Reale ( Palácio Real), Palazzo della Giunta Regionale, a Armeria Reale, o Palazzo del Governo (hoje é a sede da prefeitura), a Biblioteca Reale, O Arquivo do Estado, a Igreja di San Lorenzo, o Palazzo Chiablese e o Teatro Regio (uma das minhas paixões). E é onde convergem as principais vias do centro: Via GaribaldiVia RomaVia Pò e Via Pietro Micca.

Em Torino, existem inúmeras praças, uma delícia para dar um passeio, tomar um ‘gelato’, e tirar lindas fotos. A Piazza Vittorio Veneto é a que particularmente acho a mais bonita, pois ela é emoldurada por mais de 18km em pórticos e dizem ser a maior praça da Europa.

Picelada2

A cidade também é conhecida pelos inúmeros bares-cafés e muitos deles são históricos.

Uma das particularidades de Turim é o Il Bicerin, uma bebida que foi inventada aqui mesmo, feita com café, chocolate e creme de leite (diferente da brasileira, lembra nosso chantili). É uma evolução da bebida do séc. XVIII “bavareisa” (café, chocolate, leite e xarope).  Uma delícia! 😛

Mas se for provar pela primeira vez não vale ir a qualquer lugar (pois muda o gosto a cada canto, podem acreditar!), é necessário ir diretamente à origem: o bar chamado ‘Caffè Al Bicerin’. É um espaço pequeno e faz parte da Associação de locais históricos da Itália, preservando o mobiliário e instalações característicos da época.

Ele fica no centro histórico de Turim, em frente à entrada do Santuário della Consolata, na Piazza dela Consolata, 5.

Pincelada3

Ah! Não confunda com outra bebida chamada Bicerin di giandujotto, este é um licor também típico de Torino feito de Gianduia (Gianduja),  um chocolate inventado em Torino com 30% de creme de avelã, mais tarde conto a história deste doce, pois ele merece um post só dele! ahahaha

Leave a reply

Translate »