Sobre o Natal em Londres

Tá, eu sei que o papai Noel já passou há alguns dias, mas acredito que ainda vale a pena falar um pouco de como funcionam as coisas por aqui no natal. Não que eu seja uma expert em tradição natalina britânica – aliás, estou bem longe disso, afinal, dos seis natais que já se passaram desde que passei a morar aqui, esse foi apenas o terceiro ano que fiquei na cidade – mas, de qualquer forma, sinto que já consegui entender um pouco dos costumes locais dessa época.

Almoço ou ceia de natal?

Assim como em qualquer lugar do mundo onde se celebra a data, o natal para os britânicos é um dia para se passar com a família e comer muito. A diferença é que por aqui as famílias tradicionalmente se reúnem para um almoço no dia de 25 de dezembro e não para uma ceia na noite do dia 24 como acontece no Brasil. Porém, como dia 25 é o único feriado em que não tem transporte público funcionando, muita gente acaba se alojando na casa dos familiares ou amigos já desde o dia 24 e só vai embora na manhã do dia 26, quando os ônibus voltam a circular. Mas, em geral, é realmente o almoço de natal que conta como a celebração oficial para a maioria dos britânicos.

img1

Detalhes da nossa mesa desse ano


Como é de se esperar de uma cidade cosmopolita como Londres, costumes locais e de imigrantes acabam se misturando e, aqui em casa, reunimos amigos de vários cantos do mundo para uma ceia brasileira com toque britânico, na véspera de natal. E para fechar, ainda tivemos um almoço estilo R.O. (resto de ontem) no dia de natal.

DSC02470

Our guests: Bélgica, Brasil, Sérvia, Croácia

 

Tradições britânicas no nosso natal

É como diz o ditado: “Quando em Roma, faça como os romanos“. Então, aqui vai uma lista de costumes dos britânicos que incluímos no nosso natal.

– Crackers

Se tem um item que é indispensável no natal britânico é o tal do cracker – um presentinho em formato de bombom que traz dentro uma coroa de papel, uma lembrancinha e uma charada para cada convidado.

IMG_0160

Crackers do ano passado 🙂

O queridinho do natal daqui foi inventado por volta de 1845-1850 por um fabricante de doces de Londres chamado Tom Smith. Inspirado nos bombons franceses embalados em papel torcido nas duas pontas, o doceiro londrino tentou vender seus próprios bombons na terra da rainha, mas não teve muito sucesso. Foi então que ele inventou uma versão de “bombom de papel gigante” bem mais divertida – os crackers.

Os crackers são distribuídos no almoço de natal e cada pessoa segura em uma das pontas puxando até estalar e romper o cracker. Dentro, vem os presentinhos e as piadinhas sem graça que a gente adora tentar entender.

IMG_0133

Participação especial: Thais e Nicolas 🙂

– Christmas jumper

Outra tradição bastante respeitada por aqui é a de se vestir um suéter com tema de natal. Lembram do Mark Darcin (Colin Firth) do filme ‘O Diário de Bridget Jones’? É bem aquilo ali mesmo.

Mark Darcy

Foto: DailyMail

E a tradição ainda ganhou uma forcinha a mais quando em 2012 a instituição de caridade Save the Children criou a campanha ‘Christmas Jumper Day’ – um dia especial em que as pessoas são incentivadas a vestir suéter de natal e angariar de fundos para a instituição.

Aqui em casa, eu e o Lazar entramos na onda do jumper no ano passado e esse ano repetimos a dose (e o suéter!)

IMG_0135

– Cartões de natal

Em tempos de Internet e Whatsapp, parece mentira que as pessoas ainda cultivem o hábito de mandar cartões de natal, não é mesmo? Mas acredite, por aqui as pessoas AMAM desejar feliz natal da forma mais tradicional. Eu costumava mandar cartões de natal no Brasil (quem nunca mandou um Aerograma dos Correios?), mas fui perdendo o costume. Aqui a conversa é outra e, como a gente sempre recebe cartões, eles já fazem parte da decoração de natal das casas.

IMG_0157

– Discurso de natal da rainha

Desde 1932 com o rei George V, o Reino Unido e demais países da Commonwealth tiram um tempinho para ouvirem o pronunciamento da mensagem de natal do seu monarca que é feito no dia 25 de dezembro. A mensagem é transmitida via rádio, TV (desde 1957 já com a rainha Elizabeth II) e internet (desde 1997).

Como não tenho muitos amigos britânicos, não sei dizer direito se as pessoas ainda dão atenção para o pronunciamento da rainha, mas a julgar pela atenção da mídia, acredito que ainda é algo importante sim. Por isso, esse ano, eu resolvi que iria colocar um alarme no celular para lembrar de ver o pronunciamento da vovó Beth na TV e, olha, me senti quase britânica. Sim, sou dessas que adora a monarquia, apesar de não entender muito bem o seu papel no contexto atual!rs

IMG_0154

 

Dando um toque brasileiro no natal em Londres

E como boa brazuka que sou, esse ano resolvi que queria fazer um natal mais abrasileirado a começar pelo dia da comemoração: na véspera. Tudo bem que não foi a meia-noite mas, tivemos nossa ceia na noite do dia 24.

Sim, faltou a bagunça da família grande, o amigo oculto, o “tio do pavê” fazendo a mesma piada de todos os anos e o calorzinho do lado de lá. Mas, deu pra garantir o peru, a carne de porco, salpicão, maionese, farofa, arroz-a-la-alguma-coisa e a sobremesa bem doce que nós amamos!

im2

E o detalhe: (quase) tudo preparado por mim e aprovado pelos amigos! Que felicidade!

 

IMG_0143

Planejando passar o natal em Londres?

Esse foi um pouco do nosso natal, mostrando a visão de quem morar aqui. Mas, e pra quem pensar em um dia viajar para passar o natal em Londres? O que dá pra fazer?

Pra começar, é sempre bom lembrar que no dia 25 de dezembro é feriado mesmo, portanto, não tem transporte público e vai ser preciso reservar uma graninha para o táxi. Outra dica que eu dou é para que você pesquise online quais restaurantes estarão abertos no dia de natal e, se possível, faça a sua reserva. Como muitos restaurantes não funcionam no feriado de natal, dá pra imaginar que pode ser bem complicado conseguir uma mesa nos poucos locais em funcionamento, né?

Outra coisa que é bom ficar atento é que as atrações turísticas também fecham nesse dia. Então, lugares como London Eye, museus, galerias e afins ficam fechados no dia de natal. Talvez o máximo que você vá consiguir fazer seja almoçar em algum restaurante em funcionamento e bater perna pelas ruas mais vazias, aproveitando a vista e conferindo a decoração natalina. Mas, não se preocupe, no dia seguinte é o tal do Boxing Day (primeiro dia de liquidação) e o burburinho londrino volta ao normal!

IMG_0126

Regent Street

IMG_0123

Covent Garden

Duas boas referências para saber o que fazer, o que abre ou não no dia de natal são os sites Timeout e o Londonist. Vale a pena pesquisar neles para o ano que vem!

 

FELIZ NATAL, PESSOAL!!!

Share