Minha primeira corrida para caridade: Race For Life

Desde que vim morar em Londres, uma coisa que sempre chamou muita minha atenção foi a quantidade de iniciativas para arrecadar fundos para instituições de caridade que se vê por aqui. Seja através de pessoas solitariamente recolhendo doações com um baldinho nas estações de metrô/trem, ou através das lojinhas tipo brechó, eventos e campanhas, tem sempre algo com fins filantrópicos acontecendo por aqui. Rola até mesmo doações em velórios! Isso mesmo, aqui é comum a família da pessoa falecida arrecadar dinheiro durante o funeral para oferecer a alguma instituição em nome do finado.

É impressionante como quase todo mundo se envolve com alguma ação do tipo por aqui! E antes que alguém resolva falar algo, que fique claro que não estou dizendo que esse tipo de coisa não acontece no Brasil. É óbvio que acontece, mas sinto que o envolvimento das pessoas por aqui é muito mais forte e contínuo. Provavelmente, isso é reflexo da situação econômica do país e dos vários aspectos históricos que levaram a Inglaterra a estar milhas a frente quando se fala em igualdade social. Mas, não vou entrar no mérito dessa questão.

Hoje, quero apenas compartilhar da alegria que foi poder participar de um evento muito bacana que apoia pesquisas sobre câncer: o Race for Life, do Cancer Research UK.

IMG_3108

Cruzando a linha de chegada: fiz minha caminhada/corridinha em pouco menos de 1 hora

Para quem não sabe, o Cancer Research UK é uma das instituições de caridade mais respeitadas e ativas do Reino Unido e a maior do mundo na luta contra o câncer. Eles levantam fundos para patrocinar pesquisas para prevenção, diagnóstico e tratamento da doença e, para isso, realizam diversas campanhas. Uma das principais campanhas realizadas por eles é o Race For Life, que é uma série de corridas voltadas para mulheres que arrecadam doações para a pesquisa de vários tipos de câncer.

Race For Life

As corridas do Race For Life acontecem em diversas datas e locais ao longo do ano e tem diferentes formatos e distância: 5km, 10km, maratona, meia maratona, na lama. Veja aqui os diversos eventos programados!

Esse ano tive a honra de participar de umas das corridas de 5k e achei super divertido e emocionante. Emocionante porque tem várias pessoas correndo em homenagem aos seus entes queridos que estão enfrentando/enfrentaram uma batalha contra o câncer ou mesmo pessoas passando por isso elas mesmas. Eu dediquei a minha corrida a memória do meu tio Isaias que, infelizmente, perdeu a sua luta no ano passado, e me senti tocada pelos diversos exemplos que vi ali.

IMG_3094

Esse foi o pelotão da caminhada que largou minutos depois do pelotão da corridinha leve (que por sua vez largou atrás do grupo dos corredores de verdade)

IMG_3102

IMG_3138

Esse ano foi a primeira vez que participei, graças ao convite da Carol Pascual do grupo ‘Brasileiras em Londres’ do Facebook (e autora do blog Londres com Crianças). Me animei, convenci a Paula do blog ‘No Mundo da Paula’ a ir junto e fui lá dar a minha contribuição, me misturando ao mar rosa de milhares de mulheres que abraçaram essa causa.

Eu e as meninas do time brazuka

Eu e as meninas do time brazuka

O bom desse tipo de corrida é que não existe nenhuma obrigação. Você pode fazer seu próprio ritmo seja correndo, trotando ou até mesmo caminhando. Eu fiz uma mistura de corrida e caminhada e gostei do mesmo jeito. Além do lado nobre da coisa, também gostei muito do desafio e acho que vou adotar a corrida aos pouquinhos. Quem sabe um dia não rola uma maratona de Londres? Maratona que, por sinal, também é utilizada por corredores como outro grande evento para arrecadar fundos para instituições de caridade (como contei aqui).

Bom, é isso! Infelizmente não consegui atingir a minha meta de arrecadação, mas a quem interessar possa, a minha página de arrecadação ainda está recebendo doações. Fique a vontade para contribuir e junte-se a nós na corrida rumo a cura dessa doença tão devastadora!

Faça a sua doação aqui!

IMG_3166

Obrigada a todos que já contribuíram!

 

 

2 comments

Leave a reply

Translate »