Uma viagem a Nantes: 5 coisas para fazer na cidade

*Update: Após merecidas férias de inverno, o Grande Elefante e Les Machine de L’île de Nantes voltam a ativa a partir do dia 03 de fevereiro 2017! Veja aqui os horários e datas de funcionamento, e programe-se para fazer a sua viagem a Nantes.

Localizada entre as regiões da Bretanha e Vale do Loire, na França, Nantes é um desses lugares charmosos que misturam história e modernidade de forma tão natural que faz qualquer um cair de amores já nas primeiras horas. Através de sua arquitetura, monumentos e igrejas, a cidade se mostra rica em valor histórico, mas tem também uma aura jovem e diversas atrações mais contemporâneas.

Viagem a Nantes

Praça

Opção de coisas para ver e fazer é o que não falta, mas por onde começar? Bom, uma boa alternativa é seguir as dicas do órgão de turismo de Nantes que desde 2012, durante dois meses no verão, realiza um evento que promove um percurso artístico cultural por toda a cidade.

O evento em questão é chamado de Le Voyage À Nantes e nada mais é que um festival para o fomento do turismo local, utilizando espaços públicos da cidade para celebrar a arte, arquitetura, história e toda riqueza cultural que Nantes tem de sobra.

Como funciona Viagem a Nantes?

A programação do Le Voyage À Nantes é bem extensa, mas a marca registrada do projeto é mesmo a linha verde pintada no chão (ou onde der para pintar), que indica o caminho para cerca de 50 atrações na cidade. Tudo que você precisa fazer é seguir a linha e aproveitar. Simples assim! Não tem perigo de se perder pelo caminho e nem de passar batido por um ponto interessante, pois é tudo sinalizado.

Viagem a Nantes

Linha verde Le Voyage a Nantes

Viagem a NantesEntre as atrações do percurso estão igrejas, museus, memoriais, esculturas, instalações, jardins e muito mais. Grande parte da programação é permanente (inclusive a linha verde permanece lá o ano todo!), mas como tem atrações que só funcionam durante o evento, é bom dar uma olhadinha no site do projeto para conferir o que fica a disposição em outras épocas do ano. Mas no geral, mesmo se você for fora dos dias do evento ainda vai poder acompanhar a linha verde e descobrir os principais pontos turístico os de Nantes.

 

O percurso de 16 quilômetros é um pouco puxado para se fazer de uma só vez, mas dependendo da sua disposição, dá para ver muita coisa ao longo do dia. E quer saber? É tão legal seguir a tal linha verde que você acaba nem se dando conta da distância. Uma dica é dividir o trajeto em dois dias para te permitir aproveitar as atrações sinalizadas sem pressa. Eu e a Heloisa Righetto, do blog Aprendiz de Viajante, fizemos assim e funcionou muito bem para a gente!

 

O QUE FAZER EM NANTES?

Minha lista dos Top 5:

  1. As Máquinas da Ilha (Les Machine de L’île) – Principalmente O Grande Elefante

Viagem a Nantes

Galeria das Máquinas

Esse foi o passeio que mais curti! Cheguei no local sem grandes expectativas, mas me surpreendi. O 'Máquinas da Ilha’ é um complexo turístico e artístico formado por atrações que incluem: O Grande Elefante (o melhor de todos, sem dúvidas!), o Carrossel dos Mundos Marinhos, a Galeria das Máquinas e o protótipo do projeto Heron Tree. Ao que parece, todo esse acervo maquinário foi inspirado nas histórias de aventura e ficção cientifica de um autor francês chamado Jules Verne, nascido na cidade e famoso por suas histórias épicas. Mesmo desconhecendo a obra do autor, de fato me sentir num livro de aventura!

Viagem a Nantes

Uma das máquinas: com sorte você poderá pegar uma carona!

Viagem a Nantes

Carrossel dos Mundos Marinhos

Viagem a Nantes

O Grande Elefante de Nantes

Aconteça o que acontecer, não deixe de fazer o passeio de 30-40 minutos sobre O Grande Elefante. É simplesmente demais! Pelo que pude entender, tem três pontos de subida, mas subindo perto do carrossel me pareceu o ideal, pois você já pega uma carona até a galeria das máquinas. Confira os preços dos ingressos aqui

  1. Castelo dos Duques de Bretanha

Viagem a Nantes

Castelo dos Duques de Bretanha

O castelo que data do século XV foi residência do Duque François II e, posteriormente, de sua filha, Ana da Bretanha. Hoje, abriga um museu que conta a história de Nantes e é um dos símbolos da cidade. Com uma vasta coleção espalhada por 32 salas, é um passeio que requer um pouco mais de tempo para ser explorado em detalhes, mas sem dúvidas vale a pena a visita.

Viagem a Nantes

Pátio do castelo (o acesso a esse área é gratuito)

Vá nem que seja apenas para circular pelo pátio interno e muralhas, cujo acesso é livre. Já o ingresso para o museu custa €8 e você pode optar pelo guia de áudio e tours guiados (não inclusos no preço do ingresso)

  1. Torre de Bretanha (La Tour de Bretagne)

Viagem a Nantes

A Torre de Bretanha

É o prédio mais alto da cidade (32 andares) de onde se tem uma vista incrível de Nantes.

Viagem a Nantes

Vista do alto da torre

No topo do prédio fica o Le Nid, bar cujos móveis tem o peculiar formato de uma ave e que pode ser uma opção para uma pausa para um drinque. Custa €1 para subir (grátis para quem tiver o Pass Nantes).

  1. Catedral de São Pedro e São Paulo (Saint Pierre e Saint Paul)

Viagem a Nantes

Viagem a Nantes: Catedral de São Pedro e São Paulo

A construção desta catedral foi iniciada em 1434 e demorou quase 500 para ser concluída. Tanto tempo de construção valeu a pena, pois o resultado final é uma catedral lindíssima e imponente. É a maior catedral da Bretanha e onde estão sepultados o último duque da Bretanha e sua esposa, François II e Marguerite de Foix. O túmulo do casal é uma das atracações e pode ser visto dentro da igreja.

  1. Trentemoult

Viagem a Nantes

Details das ruas de Trentemoult - Viagem a Nantes

 

Localizado as margens do rio Loire, o bairro de Trentemoult já foi uma vila de pescadores, mas hoje é um bairro muito gracinha com diversas opções de restaurantes a beira-rio que completam o charme do lugar.

Viagem a Nantes

Viagem a Nantes

Não há, entretanto, nada de extraordinário para se fazer por lá, mas as ruas tranquilas e casinhas coloridas fazem do bairro um passeio tão fofo que resolvi indicar. Além disso, o acesso ao bairro é feito de barco, o que faz da visita a Trentemoult uma excelente desculpa para se fazer um breve passeio pelo rio Loire. Eu adorei e recomendo!

--> Confira aqui o post (e vídeo) da Helô! 🙂

--> Neste outro post a Helô contou quais foram os seus top 10!

 

screen-shot-2016-09-09-at-12-15-08

 

A minha viagem a Nantes foi um convite da Le Voyage a Nantes e tanto a passagem quanto a hospedagem foram cortesia, porém, o conteúdo deste post é independente e reflete a minha própria opinião.

 

 

 

27 comments

  1. Paula Augot 10 September, 2016 at 15:12 Reply

    Nantes foi a primeira cidade onde morei na França, e que maravilha foi recordar a cidade nesse seu post! <3 Um dos meus primeiros passeios na cidade foi o castelo, lembro como se fosse hoje, fiquei maravilhada com tudo!

    • karineporto 10 September, 2016 at 20:18 Reply

      Eu adorei!!! O museu do castelo requer mais tempo para explorar tudo com calma, mas é muito legal. Pretendo voltar um dia! 🙂

  2. Larissa Pereira 10 September, 2016 at 16:25 Reply

    Incrível Karine, achei demais a demarcação das atrações turísticas, realmente vc nem deve perceber que andou tanto quanto se tivesse feito o roteiro sozinha! E eu fiquei encantada com As Máquinas da Ilha, que diferente e inovador! Fica dentro de um galpão antigo?

    • karineporto 10 September, 2016 at 20:21 Reply

      Isso mesmo, Larissa!! Ad náquinas são encantadoras. Elas ficam numa área onde antes funcionava um estaleiro. Chegando em Nantes, é só seguir a linha verde e você chega lá! 🙂

    • karineporto 10 September, 2016 at 20:23 Reply

      Obrigada!! Também me apaixonei por todas as máquinas! Quando estiver por lá, pegue uma carona com o elefante e vai se encantar mais ainda!

  3. Roadmoving 10 September, 2016 at 18:40 Reply

    Adorei as dicas! E provavelmente este Verão já não chegue a tempo para percorrer os 16 km do “Le Voyage À Nantes” mas já tomei nota para coincidir com algumas das próximas edições do evento. 😉

    • karineporto 10 September, 2016 at 20:24 Reply

      Mesmo que não chegue a tempo do evento ainda dá pra seguir a linha verde e aproveitar as atrações permanantes!! 🙂

  4. Dayana 11 September, 2016 at 01:52 Reply

    Ah, eu quero uma carona com essa formiguinhaaaa!!! hahaha
    Muito legais os seus highlights. Engraçado como Nantes parece com outros lugares do mundo em alguns aspectos e a gente só descobre indo. Lembrei de Notre Dame com a Catedral de São Pedro e São Paulo. Trentemoult me lembrou um pouco do Caminito de BsAs. É loucura??? rsrsrs

    • karineporto 11 September, 2016 at 12:01 Reply

      Também associei a catedral de São Pedro e São Paulo com Notre Dame! Super normal! 🙂
      Quanto a formiga, não consegui entender qual é o esquema para dar uma voltinha nela, talvez ser criança? Não sei! Mas é bom saber que é possível!! Hahaha

  5. Mariana Araujo 11 September, 2016 at 12:26 Reply

    Excelente a iniciativa da linha para trilhar o caminho pelas atrações da cidade, facilita bastante a vida do turista, principalmente, daqueles mais perdidos. E ótimas sugestões de atrações que você deu aqui, assim quem não tem muito tempo pode escolher uma delas.

  6. Simone Hara 12 September, 2016 at 04:24 Reply

    Que barato! Nem sequer imaginava que esta Maquina das Ilhas existisse e fiquei mega interessada em conhecer.
    Não sabia nada sobre Nantes, mas adorei suas dicas e deu pra perceber que é uma cidade supreendente e que merece sim uma visita!

Leave a reply

Translate »