São Petersburgo: O que fazer na cidade dos grandes czares russos

Cheguei em São Petersburgo sem muita noção do que iria encontrar pela frente. Sobre a Rússia conhecia muito pouco além de vodca, Putin, Sharapova, neve e aquela igreja colorida de Moscou, que eu nem sabia que se chamava catedral de São Basílio. De São Petersburgo só conhecia mesmo o nome.

Ou seja, cheguei despreparada e sem grandes expectativas.

Mas, o que poderia ter sido um desastre, acabou virando ao meu favor, pois por não ter uma opinião pré-concebida, eu acabei sendo surpreendida ao me deparar com uma cidade linda e com uma história fascinante.

2saintpetersburg

Primeiras impressões

Visitei a cidade em uma press trip que ofereceu um serviço de transfer, portanto, não tenho como dizer como funcionam as conexões entre o aeroporto e o centro da cidade, mas o Pedro do blog Travel with Pedro escreveu sobre o assunto. Recomendo checar as dicas deles. A bordo do meu táxi no caminho entre o aeroporto e meu hotel no centro de São Petersburgo, fiquei com um pé atrás. Eram tantos blocos prédios “sem graça” (uma mistura de herança comunista soviética e novos investimentos imobiliários) que por alguns minutos pensei que não iria gostar da cidade. Mal sabia eu o que me aguardava.

São Petersburgo se revelou uma cidade agitada, como o intenso vai e vem de pessoas na Nevsky Prospekt, mas ao mesmo tempo calma e tão acolhedora quanto um delicioso passeio pelo rio Neva. A cidade está claramente caminhando em direção à modernização, como já se pode perceber desde o aeroporto, mas mantém tesouros de sua história como o belíssimo Palácio de Inverno, que é um dos prédios do museu Hermitage, e os palácios de Catarina e Pedro, os Grandes da Rússia.

A antiga capital do império russo respira nobreza e, inevitavelmente, grande parte de suas atrações envolve seus palácios. Mas os canais da ‘Veneza do Norte”, como São Petersburgo é conhecida, nos levam a muito mais que apenas residências imperiais.

Principais atrações

Neste post vou listar as DEZ atrações que mais curti na cidade (e arredores) para dar a vocês um gostinho do que São Petersburgo tem a oferecer.

  1. Palácio de Inverno – Museu Hermitage

Sem dúvidas um dos meus preferidos, o Palácio de Inverno foi construído entre 1754 e 1762 e serviu de residência oficial dos czares russos até o fatídico assassinato do czar Alexandre II, em 1881. A partir daquele episódio, suas instalações passaram a ser utilizadas apenas para cerimônias e eventos oficiais, pois os sucessores de Alexandre II preferiram estabelecer residência em palácios mais afastados para garantir maior segurança.

Hoje, o belíssimo palácio faz parte do complexo de edifícios que formam o Museus Estatal do Hermitage, que é um dos maiores museus de arte do mundo e uma das principais atrações da cidade.

2hermitage1

Com quase 3 milhões de peças, a coleção do museu Hermitage conta com obras de artistas como Renoir, Monet, Cezanne, Van Gogh, Picasso e outros grandes nomes. É um passeio tanto para se contemplar as diversas obras da coleção da familia imperial russa, quanto para admirar a arquitetura do prédio. É um museu tão lindo e impressionante (e grande!) que requer pelo menos uma manhã inteira para um passeio relativamente tranquilo.

É sem dúvida uma parada obrigatória! Para informações sobre preços e categorias de ingresso, visite o SITE DO HERMITAGE.

  1. Peterhof

O palácio de Peterhof ou Petrodvorets é outra atração imperdível em São Petersburgo, quer dizer, nos arredores da cidade. Conhecido como a “Versalhes Russa”, seus jardins, fontes e palacetes anexos são símbolos da vida luxuosa (e de ostentação) que os czares russos levavam.

2peterhof1

Antiga residência de verão da família imperial foi idealizada por Pedro o Grande, ainda no ano de 1710 (data dos primeiros rascunhos da planta do complexo). Desde então, recebeu a atenção de outros membros da família real, que ordenaram diversas reformas e ampliações ao longo dos séculos 18 e 19. Foi quase completamente destruído durante a Segunda Guerra Mundial, mas, felizmente, foi logo reerguido e reabriu ao público em 1945.

O ponto alto da sua visita provavelmente será ver as famosas fontes do palácio, portanto, o melhor período para visitar o palácio é no verão, entre maio e outubro, que é quando as fontes estão funcionando. VEJA AQUI detalhes sobre ingressos, como chegar e horários de funcionamento.

  1. Palácio de Catarina

Outro passeio nos arredores de São Petersburgo é o Palácio de Catarina, na cidade de Pushkin (também conhecida como Tsarskoye Selo – que significa ‘aldeia real’). O palácio em estilo rococó é mais um símbolo da exuberância dos czares russos e por anos serviu de residência de verão para a família imperial.

2palaciocatarina1

O palácio foi encomendado por Pedro I (o Grande), em 1717, como um presente para sua segunda esposa Catarina I (não confundir com Catarina II – A Grande). O projeto inicial era de um modesto prédio de dois andares, mas, graças principalmente a extravagante filha do casal a imperatriz Isabel (em inglês Elizabeth), o palácio passou por inúmeras reformas e ganhou o ar imponente que tem hoje.

2palaciocatarina2

Um dos espaços mais populares do palácio, a Sala de Âmbar é, na verdade, uma reconstrução de sua versão original que foi um presente dado pelo rei da Prússia a Pedro O Grande. A sala original coberta de âmbar, ouro e pedras preciosas foi totalmente desmontada pelos nazistas e transferida para Konigsberg (que estava sob domínio alemão) de onde desapareceu e nunca foi recuperada. O que se vê hoje é uma reconstrução da sala, que levou 20 anos para ser concluída e custou mais de $12 milhões.

Para mais informações sobre preços e opções visite o SITE OFICIAL DO PALÁCIO.

  1. Catedral do Sangue Derramado

O nome oficial dessa igreja é, na verdade, Catedral da Ressurreição de Cristo, porém ela ficou mais conhecida pela versão mais dramática do nome: Catedral da Ressurreição do Salvador sobre o Sangue Derramado (ou, simplesmente, Catedral do Sangue Derramado). O sangue em questão foi o do imperador Alexandre II, que em março de 1881 foi mortamente ferido em um atentado naquele local.

2spilledblood1

Por ordem de Alexandre III, herdeiro do trono, a igreja foi construída sobre o local onde o sangue de seu pai, Alexandre II, foi derramado e uma área no centro da igreja foi reservada para expor o chão manchado pelo sangue do imperador.

A igreja ortodoxa russa é um verdadeiro símbolo de São Petersburgo. Há quem diga que é até mais bonita que a de São Brasílio, em Moscou! Não sei dizer, pois não conheço Moscou, mas arrisco concordar. Por fora a beleza e imponência da igreja é impressionante, e por dentro suas paredes revestidas por mosaicos lindíssimos também não deixam a desejar.

Eu super recomendo entrar na igreja, mas se seu orçamento estiver apertado, conhecer a igreja apenas por fora já é uma experiência e tanto. Para mais detalhes sobre preços e tipos de tours e serviços oferecidos pela catedral, CLIQUE AQUI. 

  1. Catedral de Santo Isaac

Dedicada a Santo Isaac, padroeiro de Pedro, o Grande, esta é a maior e mais luxuosa catedral ortodoxa de São Petersburgo. Foi construída entre 1818 e 1858 para ser a uma das construções mais impressionantes da capital imperial russa e realmente é. É impossível não se encantar com as proporções desta igreja, principalmente a cúpula dourada de 21,8m de diâmetro!

2santoisaac1

2santoisaac2

A visita é paga, mas vale cada rublo. Seu interior é decorado por diversas obras em mosaico, pintura ou escultura, que literalmente nos deixam boquiabertos. Já na parte externa, esculturas e gigantescas colunas, cada uma feita de um único pedaço maciço de granito vermelho, dão um ar majestoso a catedral.

É possível subir os 300 degraus até o topo da catedral (não incluso no ingresso da igreja), de onde tem-se uma vista fantástica de São Petersburgo. Mais informações CLIQUE AQUI.

  1. Catedral de Kazan

Se em um despretensioso passeio pela Nevsky Prospekt, principal avenida da cidade, você se deparar com um prédio imponente de formato arqueado e cúpula esverdeada. Pare e e vá conferir de perto (e do lado de dentro!), pois esta é a linda Catedral de Nossa Senhora de Kazan.

2kazan1

Nossa Senhora de Kazan é uma das santas mais veneradas na Rússia, a quem fiéis atribuem diversos milagres. Tanta devoção pode ser observada na fila de fiéis que se forma dentro da igreja, diante da imagem da santa.

Esta igreja tem uma relação bem próxima com o nacionalismo russo. Foi construída por arquiteto russo, utilizando materiais locais e decorada com peças de artistas nacionais. Foi uma espécie de santuário russo pois era ali que tropas russas rezavam antes de partir para o combate contra as tropas de Napoleão. É um verdadeiro símbolo nacional.

E quer saber o melhor de tudo? Toda essa beleza pode ser visitada de graça!

  1. Erarta

Provavelmente a minha mais grata surpresa da viagem a São Petersburgo, o museu Erarta é parte de um projeto homônimo que visa promover a arte contemporânea russa. É o maior museu privado de arte contemporânea da Rússia e expõe trabalhos de artistas russos renomados e, também, de novos talentos.

2erarta1

Eu, que não entendo nada de arte (menos ainda de arte contemporânea), cheguei desconfiada já esperando um monte de coisa sem sentido. Mas qual não foi a minha surpresa ao me deparar com um museu dinâmico, interativo e superdivertido.

2erarta2

Isso sem contar nas exposições temporárias maravilhosas, com a do fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado, que eu descobri ser um dos fotógrafos mais respeitados da atualidade (não, eu não conhecia o trabalho dele!).

É um passeio diferente daquele típico estereotipo turístico russo, mas eu recomendo demais. Fica um pouco fora da rota mais óbvia, mas vale a esticadinha. VEJA AQUI como chegar lá. Para informações sobre ingressos CLIQUE AQUI.

  1. Passeio de barco

Formada por 42 ilhas, São Petersburgo é conhecida por seus diversos canais e e rios que cortam a cidade, formando essa rede de conexão entre diversos pontos da cidade. Com tanta água disponível, não é nenhuma surpresa que um dos programas mais procurados por quem visita a cidade sejam os passeios de barco.

2riverlounge1

Existem diversas opções de passeio tanto pelos canais quanto pelos rios, que podem ser conferidas AQUI. Infelizmente não deu para testar nenhum tour, mas jantei em um restaurante barco, o River Lounge, que faz um percurso pelo Rio Neva (passando inclusive em frente ao Hermitage). Entre uma garfada e outra, deu para ter um gostinho da vista. Durante o passeio também dá pra subir até o terraço na parte de cima do barco e fazer fotos lindas!!

O Hermitage visto do rio

O Hermitage visto do rio

É uma ótima opção para quem quiser combinar um jantar com uma vista maravilhosa de São Petersburgo!

Quer saber como é? A Camila Navarro fez o passeio e contou como foi no blog Viaggiando.

  1. Apresentação de Ballet

Tudo bem, ballet não é necessariamente uma unanimidade, mas para quem curte, ir a uma apresentação na Rússia é uma experiência muito legal! E sendo você entendido ou não do assunto, já deve pelo menos ter ouvido falar da companhia de ballet Bolshoi de Moscou, né? Então, estando na Rússia, porque não aproveitar?

Em São Petersburgo, existem várias opções de teatro com espetáculos de ballet com preços bem mais em conta que o famoso Bolshoi de Moscou. O mais famoso é o Mariinsky, mas tem também o Mikhailovsky e o Tovstonogov.

Fui assistir o espetáculo Swan Lake no Tovstonogov Bolshoi Drama Theater e adorei a experiência. (Só para esclarecer, a palavra bolshoi em russo significa grande, portanto, não se iluda achando que todo Bolshoi tem alguma relação com a famosa companhia de Moscou).

Até onde eu sabia, não era permitido tirar fotos durante a apresentação, mas nesse teatro que fui todo mundo estava tirando (sem flash, claro!) e ninguém falava nada. Aproveite e fiz um registro.

Não me julguem, todo mundo estava tirando foto! :)

Não me julguem, todo mundo estava tirando foto! 🙂

Sobre o dress code, sim, tem gente que se arruma, mas nada exagerado. Basta não forçar a barra usando tênis e calça jeans rasgada, né? Usando qualquer roupinha mais formal você deve entrar sem problema. Pelo menos foi o que percebi no teatro Tovstonogov, mas não sei se o mesmo se aplica a todos os teatros, então, não custa nada checar no site de cada teatro.

  1. Museu Fabergé

O museu reúne uma extensa coleção de peças produzidas pelo joalheiro russo Carl Fabergé, incluindo nove de seus famosos Ovos de Páscoa Imperiais criados por ele para Alexandre III e Nicolas II (os dois últimos imperadores russos).

2faberge1

O acervo do museu também inclui peças de artistas contemporâneos e de mestres do final do século 19 e começo do século 20. Entre diversos tipos de jóias, talheres, acessórios, objetos de decoração e artigos religiosos, um passeio pela coleção do museu revela muito mais do que o talento dos artistas que fizeram as peças. É uma viagem por um estilo muito peculiar e, por vezes extravagante, no qual a sociedade russa imperial se mostrou especialista.

2faberge2

Achei interessante e recomendo para quem tiver interesse nesse tipo de objeto. É uma atração muito específica, mas por ser relativamente uma novidade (o museu inaugurou em novembro de 2013), achei que valia a pena a menção. Veja confira os valores dos ingressos e mais detalhes AQUI.

Essas foram as minhas indicações, o que acharam? Deixem suas dicas e opiniões aqui nos comentários.

Quer mais? Confira as dicas da Paula, e saiba montar seu roteiro de 5 dias em São Petersburgo.

 

 

 

Viajei a São Petersburgo a convite do Comitê para Desenvolvimento do Turismo de São Petersburgo (Committee for Tourism Development of Saint Petersburg), através da agência Global Russia DM. Todos os passeios que fiz e mencionei aqui foram cortesia, mas as opiniões incluídas neste post são independentes e refletem a minha própria opinião.

Karine

23 comments

    • karineporto 4 October, 2016 at 12:45 Reply

      Eu também acho lindo!! 🙂 São Petersburgo foi uma agradável surpresa, saíbde lá impressionada com tanta grandiosidade e riquezas histórica e arquitetônica! Você vai amar!!

  1. Luciana 1 October, 2016 at 13:24 Reply

    AMEI o post!! Já está salvo aqui para o dia que for até São Petersburgo, acompanhei sua viagem pelo snap e já estava encantada, com esse post fiquei ainda mais.

    • karineporto 4 October, 2016 at 12:47 Reply

      Que legal saber que você acompanhou no Snap!! Tenho que usar com mais frequência!rs Espero que o post te ajude quando vc for por lá! 🙂

  2. Fernanda Souza 1 October, 2016 at 14:55 Reply

    Tenho a Rússia no meu imaginário desde os tempos que eu era bailarina (faz tempooo haha) e sou louca para conhecer São Petersburgo. Vou anotar essas dicas para quando efetivamente a viagem sair do papel. Ótimo post!

    • karineporto 4 October, 2016 at 12:50 Reply

      Menina, sabia que eu sou uma bailarina frustrada? Qualquer dia conto essa história. rs Que bom que gostou! A Copa do mundo 2018 será na Rússia, quem sabe não é uma boa desculpa pra tirar essa viagem do papel?? 🙂

    • karineporto 4 October, 2016 at 12:52 Reply

      Pois é!! Como foi bem de última hora, nem tive tempo de criar expectativas! Ainda bem que foi assim, pois me surpreendi! 🙂

  3. Martinha Andersen 2 October, 2016 at 08:52 Reply

    Lindo post Ka… deve ter sido uma viagem incrível (ainda mais pelas companhias) 😛
    A arquitetura da Rússia me fascina. Eu sempre pensei em visitar Moscou, mas me encantei por este post de São Petersburgo.
    Beijão =)

    • karineporto 4 October, 2016 at 12:55 Reply

      Eu estava bem acompanhada, né?? 🙂 São Petersburgo ganhou um cantinho especial no meu coração. Estou louca pra voltar e conhecer Moscou! Beijos <3

  4. Naiara Back 3 October, 2016 at 00:24 Reply

    Eu ameiii São Petersburgo ? e quero muito voltar para visitar os palácios que ficam ao redor da city. E esse museu de arte contemporânea tmb! Não sabia dele ?

    • karineporto 4 October, 2016 at 12:59 Reply

      O Erarta é muito legal! Fiquei surpresa, viu? Também quero voltar um dia a São Petersburgo e conhecer outros lugares da Rússia. É muita coisa linda!! 🙂

  5. Caio 3 October, 2016 at 06:30 Reply

    Gostei bastante das dicas. Conhecer a Rússia é um dos meus planos, mas talvez só em 2018. Certamente vou deixar esse post como uma das referências. Depois de conhecer o país embarcar na Transiberiana é um dos meus grandes objetivos de vida!

    • karineporto 4 October, 2016 at 13:02 Reply

      De olho na Copa do Mundo, hein?? 🙂 Eu também gostaria de voltar e viajar pela região, quem sabe não nos vemos por lá em 2018!rs

  6. Pedro Henriques 3 October, 2016 at 17:35 Reply

    Excelente roteiro que apresentas neste artigo. São Petersburgo é uma cidade que desejo visitar há imenso tempo, mas não sei bem porquê tenho adiado essa viagem. Obrigado pelas dicas e fotos!

    • karineporto 4 October, 2016 at 13:03 Reply

      Obrigada, Pedro!! Espero que você vá em breve e que minhas dicas ajudem um pouco no seu planejamento da viagem! 🙂

      • Enock Cavalcanti dá silva 5 April, 2017 at 08:47 Reply

        Hoje é um dia especial nesta cidade linda. Especialmente no ministério dá justiça, que espero não ter que escrever com “justiça”. Um país com uma herança histórica tão linda. Espero vê-la refletida de maneira positiva, pois os olhos do mundo estão atentos as injustiças até então causadas a mais de 175000 cidadãos deste belo adorno do planeta terra.

    • karineporto 4 October, 2016 at 13:16 Reply

      Acredite, São Petersburgo merece um lugar na sua lista!! É um lugar lindo e com uma história fascinante! 🙂

Leave a reply

Translate »